Conheça o benefício BDI e como utilizá-lo em seu orçamento

O índice de Benefícios e Despesas Indiretas é um elemento orçamentário que auxilia a empresa a compor o melhor e mais adequado preço de venda.

Para compor o melhor orçamento de venda na área da Construção Civil, o índice de Benefícios e Despesas Indiretas (BDI) é um dos elementos orçamentários que mais ajuda o profissional responsável.

Ele auxilia na composição do preço de venda adequado, levando em conta os custos indiretos - os quais não são relacionados a materiais, mão de obras e outros. Os custos diretos e o BDI são os dois componentes que determinam o preço final do serviço.

BDI - Benefício de Despesas Indiretas

Esse índice auxilia as empresas a garantir um bom custo global e a cobrir as despesas da administração central, os tributos, custos, impostos, seguros, garantias e margens de erro/incerteza.

Lembre-se: esse índice não é absoluto, já que cada obra ou serviço possui seu próprio BDI, sendo específico para cada caso.

Custos Diretos e Custos Indiretos

Os custos diretos são os quais ocorrem especificamente pela execução do serviço do orçamento feito. Logo, todos os serviços e materiais inclusos são considerados custos diretos.

Já os custos indiretos são os que não são incorporados ao produto final porém contribuem para a formação do custo total. São eles:

  • Administração central da empresa
  • Custo financeiro do contrato
  • Seguros
  • Garantias
  • Tributos sobre a receita

Onde se utiliza o BDI

Ele é utilizado, geralmente, em orçamentos de obras e empreendimentos de Engenharia Civil, mas pode ser adaptado para outras ocasiões, como em licitações que envolvem postos de trabalho alocados.

Na verdade, o BDI na Construção Civil é de imensa importância quando se trata de licitações.

Para compreender tal importância do índice em relação às empresas contratantes e contratadas, é preciso conhecer o Decreto Nº 7.983, de 3 de abril de 2013.

Como se calcula o BDI?

Existem diversas maneiras de se calcular o BDI na construção civil, porém a mais utilizada é a fórmula sugerida pelo Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos (IBEC).

BDI = [( 1 + AC + CF +S +G + MI) -1] x 100 / 1 – (TM+TE+TF+MBC)

Sendo:

  • AC - Administração central: o rateio do custo da sede entre as obras da Construtora. Varia de 7% a 15% para empresas com grande faturamento anual, e de 10% a 20% para empresas com pequeno faturamento anual.
  • CF - Custo financeiro: responsável pela medição e pagamento preconizado no contrato, como também pelo programa de desembolso, que verifica a necessidade de incluir o custo financeiro.
  • S - Seguros: representa os custos referentes aos seguros previstos ou não no contrato.
  • G - Garantias: se refere ao custo para cumprir o contrato com as garantias previstas, como o seguro-garantia ou caução.
  • MI - Margem de Incerteza: apenas as empresas contratantes devem levá-la em consideração. Ela busca melhorar eventuais distorções no valor aproximado pelo cálculo estimado, devido ao seu caráter genérico adotado pelos contratantes. Varia de 5% a 10%.
  • TM - Tributos municipais: refere-se aos tributos municipais tais como o ISS.
  • TE – Tributos Estaduais: refere-se aos tributos estaduais tais como o ICMS.
  • TF – Tributos Federais: refere-se aos tributos federais tais como PIS, COFINS, IRPJ, CSLL e INSS
  • MBC – Margem Bruta de Contribuição (ou Lucro Bruto Previsto): A Margem Bruta de Contribuição é um valor próprio para cada empresa ou da proposta de preços, e é baseado principalmente em função do mercado.

Lembre-se: a fórmula para empresas contratadas é a mesma, porém sem adicionar a margem de incerteza.

O BDI no orçamento

O índice BDI é ideal para fechar o preço final do serviço, considerando a realidade econômica e os diferenciais da obra. Para aplicá-lo em seu orçamento, basta utilizar a seguinte fórmula:

Preço de venda = custo direto x (1 + BDI/100)

Lembre-se: Os conceitos e cálculos do BDI são dinâmicos. Cada orçamentista encontra um preço de serviço diferente dos demais, surge então a importância de definir uma estratégia para calcular esse índice e chegar a um preço de venda que esteja dentro de uma faixa que cubra os custos, dê lucro para a empresa e seja socialmente justo.

 

Alguma dúvida? Deixe nos comentários abaixo para que possamos ajudar você!