Tecnologias que contribuem para a produtividade e segurança do trabalhador na construção civil

Tecnologias que contribuem para a produtividade e segurança do trabalhador na construção civil

A cada dia que passa a tecnologia que apoia a construção civil tem se tornado a maior aliada em nosso cotidiano, seja em casa, no trabalho e principalmente em grandes projetos. Recentemente a empresa Camargo e Correa Infra garantiu o primeiro lugar na categoria Espaço Confinado graças ao uso certeiro da tecnologia ao seu favor. Com um grande projeto de construção de um túnel sob o Rio Pinheiros, a melhor alternativa foi o uso de robôs para demolição e escavação.

O acesso ao interior dos poços era difícil e estreito podendo ser utilizada apenas escadas tipo marinheiro. Para acessar o emboque do túnel no fundo dos poços, foram utilizados guindastes e cestos suspensos, minimizando a fadiga dos trabalhadores e ganhando tempo nas atividades iniciais e por consequência aumento de produtividade.

Riscos de operação mitigados

Além dos riscos comuns que haviam nessa operação havia o risco de inundação do túnel e contaminação atmosférica. Também houve muita dificuldade na perfuração do túnel. Foi realizada a análise do projeto executivo e foi constatado que haviam furos de sondagem que poderiam inundar durante a perfuração, causando mortes por afogamento, perdas materiais e de tempo na execução. Foram realizados estudos de engenharia para realizar as atividades com maior segurança utilizando um robô com lança de perfuratriz acoplada.

O equipamento, que é conhecido como Robô de Demolição Husqvarna DXR 300, tem design compacto e mede apenas 78 cm de largura, sendo ideal para atividades em espaços confinados. Possui patolamento hidráulico sendo operado por controle remoto (sem fio via bluetooth) a até 100 metros de distância. 

Para receber a perfuratriz, o robô sofreu algumas adequações hidráulicas e elétricas. Embora houvesse uma redução significativa de exposição dos trabalhadores, a empresa ainda não conseguiu extinguir completamente a atividade humana em espaços confinados, pois nessa operação específica existia uma limitação física em realizar alguns ângulos, justamente por falta de rotação com o braço do robô devido a chapa que acopla a perfuratriz, sendo assim por aguns momentos a perfuração foi realizada junto com um profissional.

O resultado foi bem sucedido, pois permitiu realizar intervenções rápidas com importância substancial. Também é importante ressaltar que a quantidade de horas por homem trabalhadas expostos ao risco diminuiu muito. Com a utilização do robô, foi possível realizar o projeto sem nenhum incidente ou lesão.

Inspeções por vídeo ajudam a prevenir acidentes

Outro grande case que mostra o quanto a tecnologia é grande aliada ocorreu em uma mineradora que produz minério de ferro, a Anglo América, em Conceição do Mato Dentro, MG. Uma equipe da gerência de operações de usina realiza inspeções por vídeo, garantindo a segurança. 

Os britadores secundários que integram a equipe da usina recebem minérios com fração maior que 25mm que não passaram pelas peneiras. Em alguns casos, sucatas orgânicas como galhos, raízes, troncos e outros, acumulam-se no eixo-manto e causam obstrução, desbalanceamento e vibração, podendo gerar sobrecarga e diminuir a vida útil ou mesmo danificar as máquinas.

Antes do projeto ser implantado, era necessário que o equipamento fosse desligado e o processo de inspeção era feito pelo colaborador no interior do britador. E para realizar esse processo era necessário um longo e minucioso passo a passo. E os trabalhadores tinham que entrar fisicamente na parte interna dos britadores. Ainda era necessária a montagem de um andaime, o que ocasionava mais perda de tempo. Em muitas vezes foi realizado todo o processo e nada foi localizado.

Visando garantir a integridade física dos colaboradores, o técnico de usina José William, apresentou à equipe a sugestão de fazer a inspeção por vídeo, posicionando inicialmente o celular com um bastão de selfie na entrada do espaço confinado. Porém a dificuldade era obter vídeos de boa qualidade, pois não era possível posicionar o celular no local correto. Então a ideia foi adaptada para uma câmera GoPro com uma luz de led. Assim com o aplicativo de celular é possível acompanhar as imagens em tempo real.

Após aprovação pelo coordenador, o mesmo processo foi implementado em outras partes da operação. Agora é possível realizar a inspeção e a manutenção preventiva, sem parar a produção, aumentando a vida útil do maquinário. A Anglo, que tem como seu maior valor a segurança de seus colaboradores, conseguiu então diminuir ainda mais seus riscos de lesão no ambiente de trabalho.

Conclusão

Todas as tecnologias desenvolvidas para o setor da construção civil visam primariamente a segurança dos trabalhadores, o aumento de produtividade e a redução do investimento necessário para aquisição. E isso tem sido alcançado com sucesso.

Nós, da Lubrimatic, trabalhamos com os robôs de demolição de alta tecnologia e apoiamos a iniciativa das indústrias no aperfeiçoamento dos equipamentos.

Para saber mais e conhecer estas e outras soluções, entre em contato conosco.

2 Comments

Leave a Reply